09/04/2010

Expedição Capim Branco - 2 e 3 de Abril de 2010

5h20 da manhã. O despertador toca. Mochilas preparadas, barraca, alimentos e muita adrenalina pra começar nossa Expedição.
Três aventureiros com um objetivo: remar 40 quilômetros de caiaque na Represa. Capim Branco2. O Antigo Rio Araguari, com suas águas turbulentas, agora constitui uma magnífica represa na região de Cruzeiro dos Peixotos – Uberlândia – Minas Gerais – Brasil.
Cercados de verde e muita vida por todos os lados, nossas mentes facilmente se desligam por completo do dia a dia ensandecido da cidade. É como estar em outro mundo, onde o único som que ouvimos por horas a fio é o do remo em contato com a água.
22 km no primeiro dia. 15h30 paramos e um amigo tamanduá nos recebeu no local de nosso acampamento. Fogo aceso e deliciosos filés de peixe na grelha. Tempo de descansar e recuperar energias.
E a chuva? 21h40 todos em suas barracas. 1h30 da manhã, o céu despenca. Água sem dó, chuva com vontade. Nessa hora, o chão duro embaixo do saco de dormir se torna imperceptível perto do som da chuva e das infiltrações de água gelada na lona da barraca. Mas tudo bem. Logo o sono toma conta novamente.
7h20 da manhã do segundo dia. A chuva ainda insistia em molhar o que já estava encharcado. Todos acordados, café da manhã reforçado, acampamento desmontado e remo n’água.
Em determinados pontos da represa a margem mais próxima não ficava a menos de 1 quilômetro de distância de nós. Água a perder de vista. As referências visuais nos confundem. Nessas condições o GPS é fundamental para identificar o trajeto correto.
Perto das 14h40, chegamos ao nosso destino. Objetivo concluído. A satisfação do desafio vencido e a ansiedade por já programar o próximo.
Agradecimentos às pessoas que nos deram apoio nessa aventura:
- Alice, Lelé e Nelson que acordaram de madrugada pra nos dar apoio logístico (e moral)
- Restaurante Recanto das Águas (Gustavo) e Recanto Guaritá (Rubens) que foram facilitadores, cedendo seus espaços para nossa equipe.
Escrito por Ewerton Bussada.